quinta-feira, 19 de junho de 2014

Telhado desenvolvido por estudantes ajuda despoluir o ar e tem baixo custo


Alunos da Universidade da Califórnia, em Riverside, estão desenvolvendo um telhado que ajuda a despoluir o ar. Em testes de laboratório, eles revestiram telhas de barro com dióxido de titânio, um composto comum encontrado com facilidade em diversos produtos, de tintas de parede a cosméticos.

As telhas foram colocadas dentro de uma câmara que reproduz o ambiente atmosférico, construída com madeira, tubos de PVC e Teflon. Já a câmara, por sua vez, foi conectada a uma fonte de óxidos de nitrogênio e um dispositivo que lê as concentrações do poluente, formado quando determinados combustíveis são queimados a temperaturas elevadas, por exemplo, pela combustão nos carros.

Os estudantes utilizaram a luz ultravioleta para simular a luz solar, o que ativa o dióxido de titânio e permite que ele quebre os óxidos de nitrogênio. As telhas revestidas retiraram entre 88% e 97% dos óxidos de nitrogênio.

Um estudo recente da ONU mostrou que apenas 12% da população mundial respira um ar de qualidade.
Segundo a equipe de estudantes, 21 toneladas de óxidos de nitrogênio seriam eliminados diariamente se um milhão de telhados fossem revestidos com a mistura de dióxido de titânio. Custaria apenas US$ 5 para revestir um telhado residencial de médio porte, de acordo com os alunos.

Telhas no mercado

Atualmente, existem outras telhas no mercado que ajudam a reduzir a poluição de óxidos de nitrogênio. No entanto, há poucos dados de que elas reduzam a poluição, afirma o grupo.

Em maio, a pesquisa realizada por Carlos Espinoza, Louis Lancaster, Chun-Yu “Jimmy” Liang, Kelly McCoy, Jessica Moncayo e Edwin Rodriguez recebeu um prêmio de menção honrosa em concurso de design da Agência de Proteção Ambiental dos EUA.

Fonte: EcoD.


CEPRO – Um Projeto de Cidadania, Educação e Cultura em Rio das Ostras.
Alameda Casimiro de Abreu, 292, Bairro Nova Esperança - centro
Rio das Ostras
Tel.: (22) 2771-8256 e Cel.:(22)9966-9436
E-mail: cepro.rj@gmail.com  
Twitter: http://www.twitter.com/CEPRO_RJ

 
 

Nenhum comentário: