quinta-feira, 27 de novembro de 2008

7ª edição do Simpósio Internacional de Contadores de Histórias





O Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras – CEPRO informa que os Contadores de Histórias André e Jonathan “Os Anjos” estarão participando da 7ª edição do Simpósio Internacional de Contadores de Histórias, em Copacabana, Rio de Janeiro.

Entre as atividades programadas, podemos citar Mesas-redondas, Feira de livros, Cantinho de leitura, Palco aberto para que o público narre suas histórias, Espaço cenográfico, Oficinas e Maratona de Contos durante 24 horas ininterruptas.

O evento que será realizado no Espaço SESC Copacabana, homenageia este ano o centenário de “Almirante” (Henrique Foréis Domingues) criador do programa "Incrível, fantástico, extraordinário" sucesso no rádio nas décadas de 30 e 40.

Afinal, quem não gosta de uma boa história e mais ainda que não fica feliz ao ver crianças e até mesmo adultos maravilhados com histórias de ontem, de hoje e de sempre.
CEPRO – CENTRO CULTURAL DE EDUCAÇÃO POPULAR DE RIO DAS OSTRAS
SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238
Email: cepro.rj@gmail.com

Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres


A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização educativa e de massa, que luta pela erradicação da violência contra as mulheres e pela garantia dos direitos humanos. Em vários pontos do mundo, 04 eventos em datas diferentes representam essa luta. Seu período de ocorrência é de 25 de novembro a 10 de dezembro, motivo pelo qual são 16 Dias de Ativismo.
Podemos dizer que no caso brasileiro, temos mais uma data destacada nesse processo de luta e conscientização sobre a violência, que o dia 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra. Tudo isso para que a sociedade repudie este ato de violência praticado contra as mulheres, uma clara violação dos Direitos Humanos.

As datas e suas particularidades:

20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra – Remete à inserção do negro na sociedade brasileira e sua luta contra a escravidão. A data é uma homenagem a Zumbi dos Palmares, morto em 1695, ícone da resistência negra ao escravismo e da luta pela liberdade.

25 de Novembro – Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres – Declarado no 1° Encontro Feminista da América Latina e Caribe organizado na Colômbia, em 1981. Após denúncias de diversos tipos de violência de gênero, desde os castigos domésticos, às violações e torturas sexuais, o estupro, o assédio sexual, a violência pelo governo, incluindo tortura e abuso de mulheres prisioneiras. Este dia foi escolhido para homenagear as irmãs Mirabal (Pátria, Minerva e Maria Teresa), mortas em dia 25 de Novembro de 1960, pelo ditador dominicano Rafael Trujilo.

1º de dezembro – Dia Mundial de Combate à Aids - Campanha anual que objetiva encorajar e receber apoio público no desenvolvimento de programas para prevenir o contágio e a disseminação da infecção do HIV.

6 de dezembro – Massacre de Mulheres de Montreal (Canadá) - Símbolo da injustiça contra as mulheres, o massacre de 14 estudantes da Escola Politécnica de Montreal, Canadá, dia 6 de dezembro de 1989, gerou debate sobre as desigualdades entre homens e mulheres e a violência gerada por esse desequilíbrio social no mundo.

10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos - A aprovação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1948, pela Organização das Nações Unidas (ONU) foi uma resposta à violência da Segunda Guerra Mundial. Posteriormente, os artigos da Declaração fundamentaram inúmeros tratados e dispositivos voltados à proteção dos direitos fundamentais.

O Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras – CEPRO apóia e adere a campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238
Site: cepro-rj.blogspot.com

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Amazônia: Da natureza à Inovação Tecnológica

Caros amigos e amigas
O Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras - CEPRO informa que estaremos participando da atividade na Universidade Federal Fluminense/PURO da Agenda Acadêmica de 2008 - Amazônia: Da natureza à Inovação Tecnológica.

SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras - RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

1º Encontro Cultural da Consciência Negra em Rio das Ostras

Prezados(as) Amigos(as) do CEPRO

"Um sorriso negro
Um abraço negro

Traz felicidade..."

Dona Ivone Lara (Jorge da Portela e Adilson Barbado)


Com a intenção de problematizar a questão da diversidade étnico-racial o Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras - CEPRO organiza o 1º Encontro Cultural da Consciência Negra em Rio das Ostras.


O objetivo é dialogar em torno das relações étnico-raciais atendendo principalmente às atuais demandas e necessidades que emergem das práticas sociais, bem como, o que estabelece a legislação vigente e as políticas públicas, em especial, a implementação da lei 10.639/2003.

Além disso, desejamos que este encontro possibilite a formação de um núcleo de estudos e pesquisas sobre a temática e acompanhe a construção e implementação de políticas de ação afirmativa no município de Rio das Ostras.

Neste sentido, estamos convidando você para participar deste evento que acontecerá no dia 22 de novembro de 2008 (Sábado), das 10h às 16h. Na sede do Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras – CEPRO. Situado na Avenida das Flores, N.º 394 – Bairro Âncora em Rio das Ostras
.

Sabemos das dificuldades quanto a disponibilidade de tempo, mas avaliamos ser importante dividir este momento com aqueles e aquelas que desejam uma sociedade verdadeiramente emancipadora, humanista e não racista.

Agradeço à todos e a todas pela oportunidade de construirmos mais este sonho.

Guilhermina Rocha
Presidente do CEPRO

Programação


9h30 – Credenciamento

10h – Abertura – Apresentação Cultural: Associação de Cultura e Capoeira BALIKUDDEMBE – Mestre Mistério.

10h30 – Palestra: “As Relações Étnico-Raciais: Reflexões e Práticas”.

11h30 – Abertura da Exposição de Trabalhos

12h – 2ª Feijoada Cultural e Chorinho

13h – Vídeo e Debate: “Vista Minha Pele” – Joel Zito de Araújo

14h – Apresentação Cultural: Hip-Hop – Grupo “Filhos do Vento”

15h – Projeto ContAção de Histórias

16h – Encerramento


CEPRO – CENTRO CULTURAL DE EDUCAÇÃO POPULAR DE RIO DAS OSTRAS
SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238
Email:
cepro.rj@gmail.com
Site:
cepro-rj.blogspot.com

As Relações Étnico-Raciais: Reflexões e Práticas

“Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianças vão um dia viver em uma nação onde elas não serão julgadas pela cor da pele, mas pelo conteúdo de seu caráter. Eu tenho um sonho hoje!”

Martin Luther King


Dia 20 de novembro, dia Nacional da Consciência Negra, nos leva a refletir: que tipo de consciência é esta que construímos no decorrer de nossa história?

Segundo as leis, todas as pessoas devem ser respeitadas por sua raça, cor, credo, orientação religiosa e sexual. Isto acontece? Poderíamos dizer que em algumas vezes, sim, no entanto, desejamos que se torne uma prática comum entre todos e todas.

A partir do século XVI, as populações negras desembarcadas no Brasil foram distribuídas em grande quantidade nas regiões litorâneas, com maior concentração no que atualmente se denomina regiões nordeste e sudeste, cujo crescimento econômico no decorrer dos séculos XVII, XVIII e XIX foi assegurado pela expansão das lavouras de cana-de-açúcar.

Até 1888, o ano da abolição formal da escravidão no Brasil, por meio da chamada Lei Áurea, a população negra escravizada vivenciou a experiência de ter poucos direitos, assinalados em vários documentos oficiais, sob a tutela do Estado.

Os 120 anos que nos separam da Lei Áurea não foram suficientes para resolver uma série de problemas decorrentes das dinâmicas discriminatórias forjadas ao longo dos quatro séculos de regime escravocrata. Ainda hoje, permanece na ordem do dia a luta pela participação eqüitativa de negros e negras nos espaços da sociedade brasileira.

Trazendo para nossa atualidade se considerarmos os mapas de escolaridade encontrado no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), bem como os dados na publicação do INSPIR (Instituto Sindical Interamericano pela Igualdade Racial), não precisaremos fazer muito esforço para compreender a extrema necessidade de diminuir a desigualdade sócio-econômicas a que está submetida a população negra ou parda de nosso país, um total de 43,7% da população brasileira.

Por isso, é necessário que problematizemos a questão da diversidade étnico–racial no âmbito do currículo das escolas , tanto quanto afirmar e estabelecer princípios, objetivos, estratégias para o desenvolvimento de práticas da educação das relações étnico-raciais.

A educação é um ato permanente, dizia Paulo Freire, e neste sentido que é necessário que construamos instrumentos para a construção de uma sociedade anti-racista, que privilegia o ambiente escolar como um espaço fundamental no combate ao racismo e à discriminação racial.

Principalmente, em atendimento às atuais demandas e necessidades educativas e pedagógicas que emergem das práticas sociais, bem como, o que estabelece a legislação vigente e as políticas públicas, em especial, a implementação da lei 10.639/2003.

Por meio desta pequena reflexão, acreditamos poder contribuir para a construção de uma educação que seja geradora de cidadania, que atenda e respeite as diversidades e peculiaridades da população brasileira em questão, que respeite e observe o repertório cultural da população negra e o relacione com as práticas inclusivas existentes.

Sabemos das dificuldades, mas avaliamos ser importante dividir este momento com aqueles e aquelas que desejam uma educação verdadeiramente emancipadora , humanista e não racista.

Devemos fazer a nossa parte e estamos tentando construir junto com todos e todas novas práticas de respeito ao ser humano. A realização do 1º Encontro Cultural da Consciência Negra em Rio das Ostras, do CEPRO , que realizar-se-á no próximo dia 22 deve ser incluído como um movimento ainda inicial, porém com o compromisso de reescrever uma história com caminhos sem tantos espinhos.

Agradeço a todos e a todas pela oportunidade de construirmos mais este sonho. (*Artigo do Jornal Razão)

Profª Guilhermina Rocha

Especialista em Educação e Historiadora

Presidente do CEPRO


CEPRO – CENTRO CULTURAL DE EDUCAÇÃO POPULAR DE RIO DAS OSTRAS

SEDE: Avenida das Flores n.º 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras – RJ

CEP: 28.890-000

TELEFAX: (22) 2760-6238

Email: cepro.rj@gmail.com

Site: cepro-rj.blogspot.com

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

1º Congresso Estadual do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis


Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis - Base Rio de Janeiro (MNCR/RJ) em parceria com o Instituto Brasileiro de Inovações em Saúde Social (IBISS) realizam o “1º Congresso Estadual do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis – Base Rio de Janeiro”.
Diversos grupos de catadores de materiais recicláveis do Rio de Janeiro, observando, é claro, suas particularidades, se organizam em Cooperativas ou Associações e participam de encontros e eventos capazes de proporcionar o intercâmbio de informações e tecnologias, e elevar a qualidade no trabalho.
O destino final do resíduo sólido urbano no Brasil apresenta um quadro lamentável, por diversas vezes, algumas famílias retiram seu sustento, em condições subumanas, trabalhando e se alimentado do lixo, tendo na catação em Lixões e nas ruas o único meio de sobrevivência. Nitidamente marcados por um problema de exclusão social, que não distingue sexo, raça ou idade.Essa atitude é, sem dúvida, louvável e o Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras – CEPRO acredita que são essas políticas e tomadas de consciência que farão o mundo ser um lugar melhor para nós e para as gerações futuras.
SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238

Prêmio Camélia da Liberdade - CEAP



O Centro de Articulação de Populações Marginalizadas – CEAP foi fundado por um grupo de ex-internos da Funabem (Fundação Nacional do Bem-Estar do Menor) e ativistas de movimentos sociais do Estado do Rio de Janeiro.
O CEAP está desenvolvendo o projeto “Ação Afirmativa, Atitude Positiva: seu sonho é nossa luta”, que visa, através de campanhas, concursos e periódicos, voltar os olhos da sociedade brasileira para fatos relacionados à diversidade racial e étnica e seus problemas, assim como à importância da contribuição histórica dos afro-descendentes no desenvolvimento do Brasil.
Além dessa campanha, o CEAP está promovendo o Prêmio Camélia da Liberdade, que tem por objetivo agraciar aqueles que tenham contribuído para a busca de oportunidades para a população negra no país, no âmbito da cultura, educação, e mercado de trabalho, entre outros. O fato de uma camélia representar essa campanha remete ao símbolo usado pelos abolicionistas no século XIX.

O prêmio Camélia da Liberdade acontecerá na próxima sexta-feira, dia 21 de novembro de 2008, um dia após o feriado do Dia da Consciência Negra, que homenageia o importante bastião da resistência negra. Zumbi dos Palmares.


CEPRO – CENTRO CULTURAL DE EDUCAÇÃO POPULAR DE RIO DAS OSTRAS
SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238
Email:
cepro.rj@gmail.com
Site: cepro-rj.blogspot.com

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

O CEPRO no Fórum Social Mundial

Caros Amigos e Amigas
Temos a honra de informar que o Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras - CEPRO está inscrito e participará do Fórum Social Mundial de Belém do Pará, em janeiro de 2009.
Os Fóruns Sociais Mundiais foram criados para ser a alternativa às ações dos poderosos interesses capitalistas representados principalmente pelo G8, o grupo dos 7 países mais ricos do mundo e a Rússia, e pela reunião de cúpula deste em Davos, Suíça, no conhecido Fórum Econômico Mundial.
Nós, do CEPRO, temos participado ativamente destes movimentos, contamos com participações nos fóruns anteriores, inclusive no Fórum Social Mundial de 2004, na Índia, no continente asiático.
Acreditamos que UM OUTRO MUNDO É POSSÍVEL e fazemos parte das iniciativas para tornar esse sonho possível.
SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

NOSSA MISSÃO

SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238

Ostra Aberta e Contação de Histórias




O Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras – CEPRO convida a todos a participarem de dois importantes projetos nesse final de semana.

O primeiro deles é o projeto Ostra Aberta, que é intervenção artística urbana idealizada por alunos de Produção Cultural do PURO-UFF juntamente do II Fórum de Cultura do Interior.
Esse evento ocorrerá simultaneamente em diversas praças e locais de Rio das Ostras, onde vários artistas de diversas linguagens estarão realizando performances e manifestações em prol de revitalizar a cultura no município.
Participe do "Ostra Aberta".
Veja a arte nas ruas e apóie o movimento!
Faça sua (p) arte!!!


07/11/2008 – 6ª. Feira - A partir das 14h

Locais:
Praça José Pereira Câmara – Centro;
Praça do Posto de Saúde da Família do Âncora – Bairro Âncora;
Praça Gilson Zarour – Rua Bangu;
Praça do Trem – Rocha Leão.

O CEPRO apóia essa atitude e participa deste projeto.

Já o segundo projeto é uma ação que ocorre nos sábados em nossa sede e que temos uma aceitação muito importante da população do Bairro Âncora e adjacências: O projeto de Contação de Histórias.


CEPRO – CENTRO CULTURAL DE EDUCAÇÃO POPULAR DE RIO DAS OSTRAS
SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238
Email: cepro.rj@gmail.com
Site: cepro-rj.blogspot.com

CEPRO ALFABETIZANDO


O Centro Cultural de Educação Popular de Rio das Ostras - CEPRO tem a satisfação de apresentar o projeto CEPRO Alfabetizando.
Acreditamos que esta atitude possibilita a obtenção da cidadania, através da alfabetização e do letramento, a pessoas que não tiveram essa oportunidade ao longo de suas vidas, por motivos diversos, como trabalho, casamento, entre outras situações.


A alfabetização é, portanto, o ato de alfabetizar indivíduos e letramento é o resultado da ação de ensinar e aprender as práticas sociais de leitura e escrita. O estado ou condição que adquire um grupo social ou um indivíduo como conseqüência de ter-se apropriado da escrita e de suas práticas sociais.

Uma estudante norte-americana de origem asiática, Kate M. Chong, definiu em um poema, sua trajetória pessoal e sua experiência com o Letramento.

O QUE É LETRAMENTO?
Letramento não é um gancho
em que se pendura cada som enunciado,
não é treinamento repetitivo
de uma habilidade,
nem um martelo
quebrando blocos de gramática.
Letramento é diversão
é leitura à luz de vela
ou lá fora, à luz do sol.
São notícias sobre o presidente
O tempo, os artistas da TV
e mesmo Mônica e Cebolinha
nos jornais de domingo.
É uma receita de biscoito,
uma lista de compras, recados colados na geladeira,
um bilhete de amor,
telegramas de parabéns e cartas
de velhos amigos.
É viajar para países desconhecidos,
sem deixar sua cama,
é rir e chorar
com personagens, heróis e grandes amigos.
É um atlas do mundo,
sinais de trânsito, caças ao tesouro,
manuais, instruções, guias,
e orientações em bulas de remédios,
para que você não fique perdido.
Letramento é, sobretudo,
um mapa do coração do homem,
um mapa de quem você é,

e de tudo que você pode ser.


SEDE: Avenida das Flores nº 394 – Bairro Residencial Praia Âncora – Rio das Ostras- RJ
CEP: 28.890-000
TELEFAX: (22) 2760-6238