domingo, 19 de dezembro de 2010

JOSÉ MAURICIO NUNES GARCIA:"O TRIUNFO DA AMÉRICA"


O padre José Maurício Nunes Garcia, nascido no Rio de Janeiro, em 22 de setembro de 1767, foi um compositor de música sacra que viveu a transição entre o Brasil Colônia e o Brasil Império. É considerado o primeiro compositor clássico de renome na história da música brasileira e um dos maiores compositores das Américas de seu tempo.

José Maurício era filho de Apolinário Nunes Garcia, branco, e Victória Maria da Cruz, filha de escravos. Desde cedo, revelou-se talentoso para a música, tendo composto sua primeira obra aos 16 anos. Em 1792, é ordenado padre e, em 1798, tornou-se mestre-de-capela da Sé Catedral do Rio de Janeiro. Ali atuou como compositor e organista.

Em 1808, a chegada da Família Real Portuguesa ao Rio de Janeiro, muda o panorama artístico e cultural da cidade. José Maurício é nomeado mestre da Capela Real pelo Príncipe-Regente D. João VI, grande admirador de música.

O período de 1808 a 1811 é o mais produtivo de Nunes Garcia. Apesar de reconhecido e condecorado, não escapou do preconceito reinante do seu tempo devido a sua condição de afrodescendente.

Seu prestígio começou a declinar com a chegada à corte do compositor português, Marcos Portugal, o mais célebre de seu tempo, que tinha suas obras apresentadas por toda a Europa. A fama do recém-chegado faz D. João VI a pôr Marcos Portugal à frente da Capela Real, substituindo Nunes Garcia.

Padre José Maurício compôs cerca de 26 Missas, 4 Missas de Requiem, Responsórios, Matinas, Vésperas, um Miserere, Hinos, modinhas e pequenas peças profanas, entre outras. Com destaque para as obras: Missa de Requiem (1816) e Missa de Santa Cecília (1826). Compôs ainda um drama musical chamado “O triunfo da América” (1809).

Sua produção conhecida chega a 240 obras, muitas delas redescobertas ou restauradas em meados do século XX por Cleofe Person de Mattos, conhecida musicóloga, que teve papel fundamental na revalorização da música do período colonial brasileiro.

Hoje em dia, as composições de Nunes Garcia voltaram às salas de concerto e recitais em igrejas.

José Maurício Nunes Garcia faleceu, no Rio de Janeiro, em 18 de abril de 1830, há 180 anos. No entanto, seu legado artístico continua vivo entre nós.

Diretoria do CEPRO

Fonte: Enciclopédia Wikipédia


CEPRO – Um Projeto de Cidadania, Educação e Cultura em Rio das Ostras.

Avenida das Flores, n° 394 - Bairro Residencial Praia Âncora
Rio das Ostras
Tel.: (22) 2760-6238 e Cel.:(22)9966-9436
E-mail: cepro.rj@gmail.com
Blog: http://cepro-rj.blogspot.com/

Comunidade no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=55263085
Twitter: http://www.twitter.com/CEPRO_RJ

Nenhum comentário: