terça-feira, 28 de dezembro de 2010

OSCARITO: ARTISTA CÔMICO E POPULAR


Oscarito, pseudônimo de Oscar Lorenzo Jacinto de La Imaculada Concepción Tereza Dias, nascido em Málaga, Espanha, em 16 de agosto de 1906, foi um ator hispano-brasileiro, considerado um dos mais populares cômicos do Brasil. Ficou famoso pela dupla que fez com Grande Otelo, outro conhecido comediante do cinema nacional, em trabalhos dirigidos por Carlos Manga e Watson Macedo. Oscarito faleceu aos 64 anos de idade, no Rio de Janeiro, em 4 de agosto de 1970.

Nasceu em família circense, vindo para o Brasil com um ano de idade, mas somente se naturalizou em 1949. Seu pai era alemão e sua mãe, portuguesa. Aprendeu a tocar violino, sendo ainda palhaço, trapezista, acrobata e ator.

Estreou no Teatro de Revista em 1932, na peça “Calma, Gegê”, que satirizava o ditador Getúlio Vargas, de quem se tornou amigo. No cinema, estreou em “Noites Cariocas”, de 1935, embora tenha figurado num filme anterior. Foi nesta arte que ganhou enorme popularidade no país.

Seu nome, no Brasil, chegou a ser tão prestigiado quanto os maiores humoristas do cinema mundial, como Charles Chaplin ou Cantinflas. Foi convidado para filmar nos Estados Unidos, mas recusou o convite, temendo um possível fracasso. Na televisão, não alcançou o mesmo sucesso do cinema.

A lista dos seus trabalhos é bem vasta, da qual apresentaremos alguns, entre os mais lembrados: Assim era a Atlântida (1975) (um filme retrospectivo), Crônica da Cidade Amada (1965), Pintando o Sete (1959), O Homem do Sputnik (1959), Esse Milhão é Meu (1958), Treze Cadeiras (1957), Matar ou Correr (1954), Nem Sansão nem Dalila (1954), Carnaval Atlântida (1952), Aviso aos Navegantes (1950), Esse Mundo é um Pandeiro (1947), entre muitos outros.

Em que pese o discutível gosto e a precariedade técnica daquelas produções, Oscarito, passados 40 anos, ficou para a história do cinema brasileiro como um dos mais hilariantes humoristas, levando plateias inteiras ao delírio e às gargalhadas: eram os tempos gloriosos das chamadas “chanchadas” da Atlântida.

Diretoria do CEPRO

Fonte: Enciclopédia Wikipédia


CEPRO – Um Projeto de Cidadania, Educação e Cultura em Rio das Ostras.

Avenida das Flores, n° 394 - Bairro Residencial Praia Âncora
Rio das Ostras
Tel.: (22) 2760-6238 e Cel.:(22)9966-9436
E-mail: cepro.rj@gmail.com
Blog: http://cepro-rj.blogspot.com/

Comunidade no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=55263085
Twitter: http://www.twitter.com/CEPRO_RJ

Nenhum comentário: