terça-feira, 25 de janeiro de 2011

AQUECIMENTO GLOBAL, FOME GLOBAL

Matéria recente em jornal de grande circulação no Rio de Janeiro traz um estudo que dá conta das consequências das mudanças climáticas no mundo e o impacto do aumento do calor sobre a produção de alimentos.

De acordo com a análise, até 2020, a temperatura do planeta subirá, pelo menos, 2,4 graus Celsius causando, para além de catástrofes naturais, um mundo muito mais faminto.

Mantendo-se os padrões atuais de distribuição de alimentos, estes não serão suficientes para atender às necessidades de 7,8 bilhões de pessoas, total da população mundial estimada para 2020, cerca de 900 milhões a mais do que hoje. Os preços também subirão em torno de 20%, o que igualmente contribuirá para o aumento da desnutrição global.

Hoje, segundo a Organização de Agricultura e Alimentos (FAO, em inglês) da ONU cerca de um bilhão (um em cada sete) sofre de má nutrição. Estima-se que, em 2020, com a elevação dos preços, esta proporção se agrave, com um indivíduo passando fome em cada cinco.

As crianças serão as mais atingidas, passando dos atuais 6,5 milhões por ano de vítimas de desnutrição ou doenças correlatas para o dobro desse número em dez anos.

A razão para o aumento de 2,4 graus Celsius na temperatura global, em 2020, está na concentração de gases-estufa na atmosfera, que poderá atingir a marca de 490 ppm (partes por milhão).

Com a elevação da temperatura, aumentará a demanda de água para irrigação, que colocará em conflito a demanda da agricultura e o uso doméstico. Hoje, 80% da agricultura dependem das chuvas.

As mudanças na chuva serão agravadas em relação ao quadro atual. Em muitas áreas, como a América Latina, as chuvas torrenciais serão mais intensas e frequentes. Esses extremos de precipitação serão acompanhados de extremos de secas em várias áreas com má distribuição das chuvas durante o ano.

Como conseqüência disso tudo, será a produção de menos milho, arroz e trigo no mundo, elevando o déficit já existente de alimentos.

Outra consequência será o impacto no gado e no pescado. Sabemos que cerca de 35% da produção mundial de cereais são usados para a alimentação dos animais e, por isso, diminuirá também a produção de carne, leite e derivados.

O aumento da temperatura global aumentará a temperatura das águas e trará mudanças no ecossistema marinho, com impacto negativo igualmente na produção de pescado.

Este é o quadro sombrio apresentado pelo relatório.

Diretoria do CEPRO


CEPRO – Um Projeto de Cidadania, Educação e Cultura em Rio das Ostras.
Avenida das Flores, n° 394 - Bairro Residencial Praia Âncora
Rio das Ostras
Tel.: (22) 2760-6238 e Cel.:(22)9966-9436

Comunidade no Orkut:


Nenhum comentário: